terça-feira, 4 de novembro de 2008

Idiossincrasias do eu

Conheço-te melhor do que ninguém, os teus sonhos e anseios, a forma como necessitas que mostrem que te amam, a maneira como abraças as pessoas de quem gostas...
Sei o que te faz sorrir e o que te irrita, sei que adoras animais, mas tens fobia a insectos (que também são animais), que a maior parte dos filmes te faz chorar, que odeias comédias, pois para ti são estúpidas...
Conheço as tuas manias com a comida, adoras chocolate mas detestas mousse de chocolate, abominas arroz, mas a tua sobremesa favorita é arroz doce.
Reconheço quando estás no teu limite, pois começas a embalar-te duma forma que te é tão característica, sinto o quanto sofre o teu cabelo quando estás numa situação que te deixa embaraçada, sei que a tua alegria por vezes se transforma em conversas quase aos gritos de que tanto as tuas amigas se “queixam”.
Adoras o cheiro da chuva e das manhas de Outono (a tua estação do ano favorita), mas o cheiro da relva acabada de cortar causa-te náuseas....
Reconheço a maneira como te envolves com uma história que estás a ler, e que às vezes te sentes a própria personagem, e vais chorando e rindo consoante a passagem.
Odeias ver pessoas a maltratar os animais, da mesma forma que odeias que te mintam e detestas sentir que as pessoas tenham pena de ti.
Acreditas nas pessoas mas não acreditas em ti própria (és insegura).... enfim, és aquela que me define...

2 comentários:

Anónimo disse...

Adorei os teus textos :)
a forma como te descreves, as contradições para explicares aquilo que realmente sentes, para que nao restem duvidas.
Adorei os textos :)

Marina*

suzi disse...

bem maninha, cada texto teu k leio, cada palavra, sinto mais saudades tuas... bjo cm muitas saudades, muitas mesmo