segunda-feira, 25 de agosto de 2008

pessoas v.s. animais

Os dias passam e pergunto-me: será que, a uns anos atrás, quando imaginava a minha vida aos 22 (quase 23 anos) será que me via exactamente como estou agora ou mais ou menos feliz?? Hum... não sei, sei que ao fazermos uma reavaliação da nossa vida vemos que perdemos muita coisa pelo caminho... locais onde não fomos, pessoas que gostariamos de ter beijado, abraçado, coisas que deviamos ter dito.... Penso: porque só pensamos no que não alcançamos em vez do que no que conseguimos? Para essa pergunta é tão clara a resposta: nós, os humanos, ao contrário dos animais (irracionais) desejamos sempre mais, nunca estamos satisfeitos, a felicidade para nós está sempre no amanhã e não no presente...
Por essa razão e, ao contrário do que a maior parte das pessoas pensa (até mesmo da profissão que escolhi), estou a ganhar mais afeição pelos animais (irracionais) às pessoas, acho que estes, ao contrário dos humanos, são felizes com o que têm e são muito mais genuínos ao mostrar os sentimentos (basta olharmos para um cão para e ver a sua reacção quando gosta ou não de uma pessoa, se gosta lambe-lhe a cara e é carinhoso, senão vemo-lo a ladrar e a mostar os dentes).... se ao menos conseguissemos antever nas pessoas a vontade de nos lamber ou morder, era tão fácil saber quando deveriamos aproximar-nos ou fugir..... para não nos magoarmos.....

2 comentários:

farrusco disse...

Porquê a busca incessante de mais? Daquilo que não pudemos ter, o querer sempre o que o outro tem... Acho que faz parte da motivação humana, invejamos o que é dos outros para termos força para lutar por nós. Mas às vezes a constante luta por mais leva-nos a perder de vista os pequenos prazeres da vida, se calhar aqueles que são os melhores...

me disse...

pois, acredito, deixamos de ver as pequenas coisas por queresmos sempre mais... é tal como dizes.... é a motivação humana....